okr conceitos

[OKR] – Conceitos básicos ao usar OKR #2

Vamos continuar falando sobre OKR? No artigo anterior falei sobre a definição básica de OKR e qual a sua estrutura básica, composta principalmente por um objetivo e até 5 key results. Caso não tenha lido, dê uma olhada lá e volte pra cá!

Um dos pontos mais importantes do OKR é manter a equipe e a organização focados em um mesmo objetivo de maneira alinhada. Se você possui um Objetivo claro e Key Results realmente mensuráveis, todos trabalharão em conjunto.

Imagine um objetivo genérico, como “Deixar os clientes mais felizes“. Se você não tem Key Results adequados, cada pessoa fará aquilo que acredita ser necessário para deixar o cliente feliz.

Porém, ao criar um Key Result claro, como por exemplo “Diminuir retorno de campo em 10%“, a equipe fará diversas ações em torno deste Key Result que, por consequência, ajudarão a organização a se aproximar cada vez mais do objetivo traçado.

Alguns diferenciais do OKR

Não existe um padrão ao usar OKR, porém temos alguns conceitos em comum:

  • Simplicidade: Não precisa complicar algo que é pra ser simples e claro. Quando a Intel utilizava o OKR, ela criava metas mensais, desta forma o processo tinha que ser leve e rápido para criar estas metas – nada de longas reuniões e discussões!
  • Ciclos Curtos: Nada de usar um processo anual e estático de planejamento. O OKR possui um processo dinâmico, com metas trimestrais ou mensais, onde inclusive permite a adoção de práticas ágeis, permitindo uma rápida adaptação às mudanças.
  • Top Down e Bottom Up simultâneos: Nada pior que uma meta definida apenas pela cabeça de gestor onde não entendemos como ele chegou naquilo. O OKR é um processo que promove o engajamento do time, onde tudo é criado em conjunto.

Vamos definir a estratégia da empresa?

A equipe estratégica da empresa pode criar OKRs anuais, de alto nível para toda a organização. Com base nestes OKRs anuais, as equipes podem criar seus próprios OKRs trimestrais ou mensais visando atingir estas metas anuais.

okr conceitos

Todos na organização seguindo os mesmos objetivos de maneira clara.

Com base nesta estratégia da empresa apoiada através de OKR, os times conseguirão criar um direcionamento mais claro e compreender como podem contribuir diretamente com a estratégia da empresa. Vamos assumir que os times criarão em torno de 60% dos OKRs que serão validados pelos seus gestores.

Avalie neste momento onde você trabalha. Você conhece a estratégia anual da sua empresa? Sabe onde ela chegar? Se sabe, ela é clara? Você realmente sabe como pode contribuir para ela ou é algo tão subjetivo que você só consegue aguardar pra ver como o ano irá terminar?

Saia da Zona de Conforto

A idéia central é usar o OKR para buscar metas ambiciosas, não metas que possamos atingir em 5 minutos. Para isso, existem duas principais práticas:

  • Stretch Goals: Zona de Conforto é para os fracos. Precisamos de metas que façam com que as pessoas repensem sua maneira de trabalhar visando uma alta performance. Imagine o seguinte: Se você está atingindo 100% de seus OKRs (100% de suas metas), então eles estão fáceis demais!
  • Separe a remuneração da avaliação: Não amarre metas com remuneração. Além de tirar a individualidade, você poderá criar metas realmente difíceis onde as pessoas vão se envolver mais para alcançá-las.

É claro que estas práticas são mais avançadas pois dependem muito da maturidade da empresa. Você não precisa fazer isso logo na primeira vez em que usará OKR.

Conceitos básicos do OKR

Gostou da ideia e quer aplicar agora mesmo? Tenha atenção então aos seguintes conceitos básicos:

  • Transparência: Os OKRs devem ser públicos para todos. Qualquer membro da sua equipe deve ter acesso ao OKR de todos, incluindo do CEO.
  • Foco: Os OKRs são usados para definir prioridades claras e com foco na organização. Desta forma, você precisa ter poucos OKRs
  • Disciplina: OKR deve fazer parte da cultura e do dia a dia das equipes. É fundamental que faça um acompanhamento frequente dos OKRs visando atingir os resultados – não são metas para ficar apenas coladas na parede.

Conclusões

Não tenha pressa. Apesar de fácil implementação, usar OKR leva tempo e precisa de amadurecimento. É uma nova forma de pensar sobre velhos hábitos. A maioria das pessoas criam objetivos anuais mas só se lembram deles em Dezembro.

Nos próximos artigos continuarei abordando o OKR, falando sobre como criar metas ágeis e também utilizá-lo em conjunto com o Scrum.

 

Obrigado pela leitura e até a próxima!

 

Referência: Lean Performance