[PMBOK6 #1] – Vamos Escalonar os Riscos?

A versão 6 do PMBOK está no forno e deve ser liberada em meados de julho-setembro de 2017. Pensando nisso, escreverei uma série de artigos onde comentarei as novidades conforme elas estão sendo divulgadas. Neste, vou falar de algo que me chamou a atenção: Uma nova estratégia de resposta aos riscos: Escalonar.

Estratégias de Respostas aos Riscos

Antes de falar da nova estratégia, vamos revisar quais existem hoje considerando o PMBOK 5. Temos as seguintes estratégias:

  • Riscos Positivos – Oportunidades
    • Aceitar (Passivo ou Ativo)
    • Aumentar (+ Probabilidade/Impacto)
    • Explorar (Garantir que ocorra)
    • Compartilhar (Não consigo aproveitar sozinho, ganhe comigo)
  • Riscos Negativos – Ameaças
    • Aceitar (Passivo ou Ativo)
    • Diminuir (Mitigar, – Probabilidade/Impacto)
    • Evitar (Garantir que não ocorra)
    • Transferir (Não consigo evitar/lidar sozinho, me ajude)

Já a versão 6 do PMBOK sugere uma nova estratégia: Escalonar (Escalate)

Escalonar um Risco?

A nova estratégia leva o nome “Escalate Responses“, algo como “Escalonar as Respostas“. A ideia aqui é escalar o risco para outra pessoa, de modo que o risco deixe de ser sua responsabilidade e esta outra pessoa crie e cuide das respostas, além de seu respectivo monitoramento.

É diferente da estratégia “Transferir/Compartilhar” onde passamos para um terceiro, geralmente sob contrato. Aqui a ideia é escalonar (delegar?) pra outro gestor/departamento lidar com o risco melhor que você. Ainda não está claro se esta nova estratégia será focada apenas em riscos negativos ou também em riscos positivos.

Ao usar esta estratégia, o PMBOK 6, no momento, sugere que com o risco, você:

  • Remova-o do Registro de Riscos do projeto, OU
  • Mantenha-o no Registro de Riscos, mas classifique-o como “Escalonado para:

Primeiras Impressões

Com base apenas no que foi divulgado, vejo pontos positivos e negativos nesta nova estratégia:

  • Positivo: Promove o engajamento, já que alguém passará não apenas a ser o Dono do Risco, conceito já existente no PMBOK 5, mas também o responsável por traçar a resposta e monitorá-lo, deixando o Gestor do Projeto livre pra cuidar de outros assuntos – e de outros riscos
  • Negativo: Esta estratégia me soa como “Passar a Bola“. Você ‘empurra‘ o problema pra frente e outro que ‘se vire‘ com ele, principalmente ao sugerir remover do Registro de Riscos, ficando assim totalmente fora do controle da gestão do projeto.

Ainda é cedo pra discutir isso, afinal, o PMBOK 6 ainda está na versão draft, portanto algumas coisas ainda podem mudar e melhorar. A princípio, parece uma estratégia interessante sim mas precisamos ter atenção em como utilizá-la. Não podemos criar um cenário cenário onde jogamos os riscos por aí e paramos de monitorá-los.

 

Espero que tenha gostado do artigo! Nos próximos vou abordar outras mudanças, incluindo um novo processo no Gerenciamento de Riscos. Fique ligado! Obrigado e até a próxima!

Referência: ProjectManagement.com